Blog do MX Cursos

SEO – Como aumentei tráfego do meu blog com um Plugin

SEO – Como aumentei tráfego do meu blog com um Plugin

SEO, essa palavrinha é tão pequena, mas ao mesmo tempo é a solução e muitas vezes o carrasco de muitos desenvolvedores, empreendedores e proprietários de sites e blogs que almejam potencializar seus acessos.

Se você acha que existe uma fórmula mágica para aumentar as visitas do seu site, sinto muito em te dizer: Não, não há! Uma fórmula mágica é muito complexa para fazer algo que pode ser feito de forma tão simples 😛

SEO

E se você se pergunta todos os dias “Por que meu site não tem muito acesso?”, faça o seguinte: Leia este artigo que escrevo a seguir e se possível, guarde-o.

O SEO não é o único responsável por trazer visitas orgânicas para seu site! Ah, antes de continuar, deixa eu explicar o que é SEO e Acessos orgânicos, ok? Se você já sabe do que se trata, avance um pouco este artigo.

SEO

Seo, sigla para Search Engine Optimization ou em uma tradução, Sistema de Otimização para Mecanismos de Buscas é uma técnica onde você otimiza e adequa o código do seu site para que ele apareça melhor posicionado nos motores de busca como Google e Bing, por exemplo.

O Google usa diversos critérios para posicionar melhor um site quando um usuário efetua uma busca. Um dos critérios é o SEO, mas outras técnicas como ter um site responsivo também pesam ao ao favor do site ou blog.

Dessa forma, se um usuário pesquisar um termo como por exemplo “SEO – Como aumentei os acessos do meu blog com um Plugin”, ele dará preferência para a página que atenda todos seus critérios técnicos.

Nossos cursos indicados

Sim, você não sabe disso, mas você está em constante disputa com milhares de sites e blogs que postam diariamente os mesmos conteúdos que você, que criam as mesmas palavras-chave e que, acredite, em sua ampla maioria estão em desvantagem e usam códigos despreparados.

Portanto, esteja feliz, pois é grande a possibilidade de você alavancar suas visitas em poucos meses após ler este artigo 🙂

Acessos orgânicos

Os acessos orgânicos são visitas que seu site recebe a partir de buscas orgânicas, ou seja, é quando um visitante procura seu site e encontra através dos mecanismos de busca sem que você invista 1 centavo sequer nisto.

Também não sei se você sabe, mas é possível investir em Advertise. Você investe um valor específico para que seu site ou blog apareça em outros sites e até mesmo em destaque quando um usuário efetua uma busca no Google, Bing, entre outros.

O sistema de advertise mais conhecido é o Google AdWords, mas diferente do acesso orgânico, a briga é um pouco mais árdua, pois você irá concorrer com grandes empresas que investem milhões por ano em publicidade.

Como os critérios de prioridade de exibição de anúncios utilizam leilões de cliques para determinar uma prioridade de exibição, é comum você não conseguir um retorno tão satisfatório.

Ainda sim, é uma ótima forma de garantir um bom ROI, Return On Investiment, que em uma tradução livre significa Retorno Sobre Investimento. O ROI, em termos práticos, é você investir Mil reais no Google AdWords e vender mais do que isso, seja de produtos ou serviços. Se quiser aprender a calcular o ROI, acesse este site aqui. Lá, tem dicas incríveis ensinando como calcular seu ROI com eficiência.

Outro sistema interessante de Advertise é o Facebook ADS. Nele é possível veicular anúncios dentro do Facebook e assim como o Google AdWords, você pode segmentar seus anúncios para atingir certa faixa etária, gostos, interesses, regiões demográficas, entre diversas outras possibilidades.

Em ambos os serviço é possível mensurar o ROI das ações usando o Pixel de rastreamento (também conhecido como Pixel de conversão ou Pixel Tracking).

Trata-se de um código que você insere em seu site e ele analisa os visitantes que entram em seu site, blog ou e-commerce vindos desses anúncios e chegam até um destino final estipulado por você, que pode ser uma página de download de um eBook, página de agradecimento, página de sucesso de compra ou qualquer outro destino final que indique um sucesso na trilha desse cliente no seu site a partir do seu objetivo.

Dessa forma, é possível saber com exatidão qual o retorno do seu investimento, seja no Facebook ADS ou no Google AdWords.

Voltando à programação normal sobre SEO

Agora que você já sabe do que se trata SEO e Acessos orgânicos, vamos falar da minha experiência neste blog.

Quando recebi o desafio de fazer a coisa acontecer aqui, este blog não possua mais do que 100 acessos diários. O retorno que ele trazia para venda de treinamentos era ZERO, isso mesmo, nadica de nada.

Ao mapear as necessidades, encontrei grandes falhas por aqui:

  • Site lento
  • Um tema do blog nada atrativo e não responsivo
  • Pouco conteúdo
  • Nenhuma forma de mensuração de resultado
  • Nenhum plugin de interação
  • Nenhuma periodicidade fixa de postagens

Alguns dos fatores acima estão ligados diretamente em trazer usuários organicamente ao seu site, mas a maioria é responsável por fidelizar esses usuários, já que ninguém volta em um site sem conteúdo, pesado, feio e sem atrativo algum.

E o principal de tudo: “Nenhuma técnica de SEO bem elaborada”.

Esse conjunto de fatores fazia com que nosso blog fosse um “Mosquito branco”, parafraseado com os “Elefantes Brancos”, termo usado em estádios de futebol superfaturados que não trazem lucro.

Indo para a batalha

Após mapear as necessidades, resolvi atacar cada uma desses pontos emergenciais.

Site lento

O primeiro passo foi utilizar um CDN para melhorar a requisição dos arquivos estáticos do Blog. Usei o CDN da Amazon, explicado por mim neste artigo.

Eu o integrei com o Plugin W3 Total Cache, mas é possível usar o WP Super Cache para isso também.

Outro plugin que fez a diferença foi o Better WordPress Minify, que executa uma compressão em arquivos CSS e JavaScript fazendo com que o carregamento do blog seja mais rápido.

Resolvido o problema da tartaruga, quer dizer, do blog lento, parti para o próximo desafio.

Um tema do blog nada atrativo e não responsivo

Isso foi muito fácil. Em uma rápida pesquisa no ThemeForest, encontrei o tema ideal para minhas necessidades específicas e com pouca customização, deixei o blog adequado para as ações que havíamos mapeado como soluções.

Mas o pouco conteúdo ainda era um grande problema. Foi aí que resolvemos partir para Inbound Marketing, que é uma área do Marketing que atrai seu público alvo através de conteúdo.

Como gerar conteúdo de qualidade sem mão de obra?

O primeiro desafio foi acionar nossos professores. Rapidamente, angariamos uma força tarefa para nos ajudar nas publicações que sejam relacionadas a cada curso que cada um deles possuem em nossa plataforma.

Mas ainda assim precisávamos de uma força de publicação para que pudéssemos criar conteúdos mais objetivos.

Foi aí que conhecemos a Rock Content, líder no país de Marketing de Conteúdo e que desenvolve semanalmente conteúdos altamente qualificados e que ajudam este blog a manter uma rotina de publicação diária organizada.

Ah, e um detalhe importante é que manter o blog sempre atualizado com conteúdo relevante é de extrema importância para potencializar seu acessos.

Com site mais rápido, conteúdos agendados e já publicados, faltava um dos itens primordiais: Mensurar os resultados destas ações.

Se você investe em Inbound Marketing, é uma obrigação sua criar mecanismos para gerar receita e a primeira meta é igualar seu investimento mensal com Marketing de Conteúdo.

Para resolver isso, um de nossos programadores Felipe Pinheiro, meu xará :P, criou um recurso aqui no blog que utiliza automaticamente um tracking code do nosso Programa de Afiliados integrado com o tracking do Google Analytics.

Isso nos permite mensurar com 100% de exatidão todas as vendas advindas deste blog, já que o tracking de afiliados só te apresenta dados de vendas concretizadas.

Dessa forma, eu poderia saber o quanto as ações empregadas até este ponto da batalha estava dando retorno ou não.

Nenhum plugin de interação

O Blog estava rápido, conteúdo atualizado, mensuração efetivada, mas ainda faltava algo: Trazer os visitantes pros meus braços (hahahahaha).

É comum que os usuários visitem seu blog, gostem do conteúdo, fiquem fascinado com tudo que vê, mas muitas vezes acaba indo embora e esquecendo de anotar sua url.

Isso é grave, muito grave. É uma obrigação sua oferecer um recurso aos visitantes para que lembrem a eles que vocês podem ficar “sempre juntos” e que eles serão lembrados/notificados sempre que um conteúdo de seu interesse for postado no blog. Esse recurso chama-se: Newsletter.

Muitas vezes, para que essa ação seja mais efetiva e a conversão seja mais eficaz, é necessário oferecer algo. Ao fazer isso você acaba usando um dos princípios básicos da persuasão que é a RECRIPROCIDADE.

Vendo sua  boa ação e iniciativa em oferecer algo relevante e de qualidade, o visitante do seu blog fatalmente irá inserir seu e-mail e se cadastrará em sua base de e-mails.

Mas a pergunta que não quer calar: Oferecer o que aos meus visitantes? A resposta é simples: Conteúdo relevante 🙂

eBooks, Vídeos, Cortesias de cursos, enfim, tudo que pode ser do interesse dele. Esse materiais ricos cativam os usuários e se aborda algo de seu interesse, melhor ainda. O tiro é certeiro!

Leia também  Como criar Custom Types no Wordpress

Mas como oferecer a ele exatamente o que ele deseja?

A resposta também é simples: Segmentação!

Você pode inserir em um Post de Culinária, por exemplo, materiais que sejam relacionado à culinária. Pode ser um eBook, uma receita em PDF ou um vídeo exclusivo.

No WordPress é fácil e simples segmentar a entrega de materiais de forma segmentada usando este plugin incrível que apresentei nesse post.

Depois que o seu visitante cadastra o e-mail dele em sua newsletter, restará a você criar conteúdo de relevância e apresentá-lo sempre que possível, mantendo os princípios básicos para não cometer spans; e se possível usando também nos serviços de e-mail marketing o poder que as automações e segmentações oferecem.

Para oferecer interação aos usuários e trazê-los para juntos de nós, usamos o plugin Sumome, um plugin incrível que oferece uma gama de recursos incríveis como modais de capturas totalmente integrados aos principais serviços de e-mail marketing como Mailchimp.

Aliás, se você é um visitante que chegou até este post através de um desses plugins, sorria! Você faz parte de todo processo desse artigo 😛

Prioridade fixa de postagens

Organização é tudo e para trabalhar bem na construção do aumento de acessos do seu site é preciso ser organizado e se planejar.

Engana-se quem acha que isso é complexo. Não, não é! Uma simples planilha do google drive resolve. Crie lá uma rotina organizada e planejada de postagens e sempre faça cada ação de forma paralela à outras. Por exemplo: Agende um artigo no WordPress, Agende esse mesmo post na publicação da sua Fanpage no Facebook, Twitter e também crie um agendamento de envio da chamada desse post em forma de newsletter para ser enviado a quem você trouxe pra perto de você 😛

Aliás, se você também chegou aqui por este caminho, só digo uma coisa: Tá famoso, hein! 😛

Este planejamento faz com que você use o sistema para trabalhar pra você.

Ah, e não se esqueça: Mensure tudo. Tudo mesmo: Cliques na newsletter, e-mails abertos, bounces, Shares do post no Facebook, Twitter, Compartilhamentos e acessos no seu blog.

Isso fará com que você tenha parâmetros sobre tipos de posts que trazem mais resultados e onde seus conteúdos estão criando maior engajamento e alcance.

Tudo isso já traz um upgrade incrível ao seu blog e acredito que trabalhado da forma correta já trará resultados em pouco tempo.

Mas e o SEO?

O SEO é a cereja do bolo. Esse mapeamento já foi bem planejado e sua execução feita nos mínimos detalhes.

Antes de trabalhar o SEO, aguardei 2 meses para mensurar os efeitos de todo esse trabalho e poder entender qual representatividade do SEO nisso tudo.

O resultado foi surpreendente.

Ao melhorar o SEO do blog, nossos acessos aumentaram em 10.000% em 5 meses. E isso mesmo após as melhorias que já haviam sido empregadas antes.

Para mostrar isso, veja o gráfico de acesso orgânico abaixo:

gráfico

Mas qual plugin de SEO foi utilizado?

Para ajudar na tarefa de melhorar o SEO do blog, usei o Plugin Yoast SEO. A extensão é simplesmente incrível e de fácil utilização.

Existe uma versão PRO da ferramenta, com mais recursos, mas usando apenas a versão gratuita dá pra obter um resultado significativo.

Ao instalar o plugin e entrar na tela de criação de um novo post, já notamos sua presença na sidebar direita e na parte inferior.

Note que o sistema possui 3 status como se fosse um semáforo. Sua meta será sempre chegar no status verde.

  • Status Vermelho: Quer dizer que o SEO do seu post não está bom
  • Status Laranja: Está quase bom, mas ainda pode melhorar
  • Status Verde: O SEO do seu post está ótimo.
  • Status cinza: O post não teve o Yoast configurado

É importante saber que mesmo estando com o Status verde, você ainda pode melhorar a estrutura do seu post para que ele seja mais assertivo em trazer novos acessos.

Outra coisa importante é que o plugin só exibirá o status do seu post (Verde, Laranja ou Vermelho), depois de você inserir a “Palavra-chave em foco” na parte inferior da tela de criação de posts, como ilustrado na imagem abaixo.

Yoast SEO_Sidebar

Um outro recurso interessante do plugin é a possibilidade de você customizar o título, descrição e imagem de como o post aparecerá ao ser compartilhado no Facebook ou Twitter.

Yoast SEO_Share

É de extrema importância que você edite essas opções para que os shares do seus posts sejam mais personalizados.

Erro ao compartilhar um post

Não encontrado

FaceNot

É comum, em certos momentos você ter imagem quebrada e textos ocultos ao tentar compartilhar seu post no Facebook. Mas para resolver isso, basta acessar o site do Facebook Open Graph Debugger, inserir a URL do seu post e clicar em “Debug”. Geralmente, logo em seguida você já verá a imagem do seu post no debug do facebook, mas mesmo que ainda não apareça lá, continue tentando e clicando nos botões “Debug” ou ‘Scrap Again”.

Veja abaixo uma tela que mostra quando o Facebook consegue Debugar sua URL (Se aparecer dessa forma é por que deu tudo certo).

Facebook Open Graph Debugger

O plugin te ensina

Uma das vantagens do WordPress Yoast SEO Plugin é que ele basicamente te ensina a montar um post estruturado corretamente usando as principais técnicas de SEO.

Yoast SEO_List

Ele lista os itens necessários que precisam de correção e te indica quais correções devem ser feitas.

É importante entender que dependendo do post, do conteúdo abordado e da palavra chave usada, você não conseguirá atender todos os requisitos para empregar uma boa técnica SEO no seu post.

É importante que você tente atingir sempre a meta do Status verde, mas mesmo que não consiga, tente ao menos chegar próximo e não perdendo o foco em deixar seu conteúdo bem escrito e elucidativo.

Para potencializar ainda mais a estrutura do seu post, você pode editar o ‘Snippet’, alterando e melhorando assim o título, slug e meta descrição:

Snippet_1

E depois de alterado:

Snippet_2

 

Calda curta vs Calda Longa

Quando um usuário iniciante em SEO ou inicia os trabalhos com o WordPress Yoast SEO Plugin é comum querer a todo custo que o título do seu post atraia acessos orgânicos.

Mas entenda que a concorrência sempre existirá e usar títulos grandes (Caldas longas) pode prejudicar o alcance orgânico do seu post.

Foque em conteúdo com calda curta. Vou exemplificar.

Se você for criar um post falando sobre assar um salmão na brasa, pode ser tentador criar um título como “Como assar um salmão na brasa com molho de alcaparras”.

Seria mais eficiente, por exemplo, apostar em títulos mais curtos como “Salmão assado – Veja como fazer”.

Além de você usar um dos critérios importantes do SEO que é inserir a palavra-chave no início do título, você ainda cria um permalink (URL do seu post) menor (Outro requisito do SEO).

Dessa forma, você poderá inserir na palavra-chave em foco o termo “Salmão”.

Mas atenção, no decorrer do post, use bastante a palavra-chave em foco, pois quanto mais citada e integrada com outros critérios, mais chances terá de potencializar este post.

Critérios do SEO

Outros critérios importantes que o plugin irá te informar caso não tenham sido empregados no post, são:

  • Inserir um cabeçalho h2 com o nome da palavra-chave em foco;
  • Inserir a palavra-chave em foco como texto alternativo de uma imagem;
  • Inserir um link levando para um site que tenha a palavra-chave em foco na url;
  • Citar a palavra-chave em foco em muitos momentos do post;
  • Não criar títulos grandes e consequentemente, URL’s grandes;
  • Seu post deve ter no mínimo 300 palavras;
  • Citar a palavra-chave em foco em sub-cabeçalhos no decorrer do post;
  • Citar a palavra-chave em foco no primeiro parágrafo do post;

Claro, existem diversos critérios, mas estes são os principais

Acompanhamento do SEO do blog

É importante frisar que este plugin está presente ainda em outros locais do Dashboard do seu blog, como na própria home do Dash.

Yoast SEO_Visao-Geral

O bacana da exibição dos status dos seus posts nesse widget na home do seu Dashboard é que isso te possibilita saber como está o status global de todo blog.

Dessa forma, você poderá trabalhar na melhoria do SEO dos posts de status laranja, cinza ou vermelho.

Status do SEO na listagem de posts

Outro local bacana que exibe os status do SEO de seus posts é na própria listagem deles.

Yoast SEO_List_posts

Aqui também é possível se organizar para melhorar toda estrutura SEO de cada um de seus posts.

SEO em sites institucionais

Se você usa o WordPress como site institucional, não desanime. O Plugin pode ser configurado também nas páginas \O/

Dessa forma, você pode melhorar a estrutura do SEO de todas as suas páginas, incluindo a Home page.

Conclusão

É claro que o SEO não é o único responsável pela melhoria dos acessos orgânicos do blog, mas é o principal. Ao menos, aqui no blog, foi responsável em 80% na captação de novos usuários.

Se você seguir essas dicas à risca, efetuar todos os ajustes propostos, ter dedicação e mensurar os resultados, certamente terá resultados tão bons quanto os que tivemos aqui.

Gostou do conteúdo? Passou por alguma experiência usando este plugin ou trabalhando com SEO? Deixe seu comentário e claro, compartilhe este artigo com seus amigos.

Um abraço e até a próxima.

QUER POTENCIALIZAR SUAS HABILIDADES EM SOFTWARES E SEGMENTOS DO PRESENTE E DO FUTURO?

CURSOS ONLINE