MX Cursos
Produção Gráfica – Monocromia e Policromia

Produção Gráfica – Monocromia e Policromia

A monocromia, como o próprio nome sugere, é o processo de impressão ou reprodução que utiliza uma única cor no processo. Assim, cópias em preto e branco podem ser consideradas monocromias, também são monocromias as impressões de panfletos, recibos, notas ou qualquer outro material que seja impresso usando apenas uma cor de tinta.

Você já teve a oportunidade de observar uma impressão em preto e branco bem de perto? Não? Então faça esta experiência, pegue uma cópia de um documento ou uma foto em preto e branco e tente observar a impressão o mais de perto possível. Se você tiver uma lupa é melhor ainda.

Ao ver bem de perto uma impressão em preto e branco, você poderá perceber que as transições de tons escuro e claro são compostas exclusivamente pela cor preta, ainda que se pareça cinza, a quantidade e o tamanho dos pontos da retícula na cor preta é que dão a impressão de que aquela área é mais clara que as demais, é o que conhecemos anteriormente por densidade de pontos.

Monocromia e Policromia

Em uma retícula, quanto mais pontos pretos tivermos, e quanto maiores eles forem, mais preta será a imagem. Quanto menores os pontos e mais afastados, mais cinza esta imagem parecerá. Quando não temos pontos (retículas), temos o que conhecemos por traço, onde a carga de tinta é contínua e totalmente uniforme.

Ambos os métodos podem ser utilizados para a impressão em monocromia, que pode ser exclusivamente preta ou de qualquer outra cor e única em um impresso (como o vermelho, azul, verde, etc.)

Impressão em policromia (Colorida)

Se analisarmos o processo de impressão colorida, podemos perceber que nada mais é do que um processo semelhante ao de monocromia, porém, empregando-se mais tintas num mesmo processo. A impressão colorida utiliza meios tons de várias tintas para criar a ilusão de cores em um impresso.

Para simular as diversas cores, os processos gráficos usam várias cores diferentes, geralmente quatro (processo CMYK) que não são misturadas fisicamente, mas sim através dos pequenos pontos impressos em uma página, que acabam se tornando cores para os nossos olhos.
Impressão em policromia

Nossos cursos online relacionados a este post

Isto acontece porque os pontos de cores diferentes são tão pequenos e estão tão próximos que se misturam e são percebidos com uma única cor (meio tom). A partir daí, com a variação das tintas impressas e da retícula, podemos construir imagens totalmente coloridas.

Seria impossível imprimir uma fotografia colorida sem a utilização de retículas. Imagine quantas cores seriam necessárias e quão trabalhoso seria o processo de impressão se precisássemos de uma tinta para cada tom de cor em uma imagem.

Com as retículas é possível reproduzir uma quantidade muito grande de cores apenas misturando quatro cores, por exemplo. O resultado são apenas simulações criadas pelas retículas, onde em um processo que precisa de apenas quatro etapas reproduz milhares de cores de uma única vez.

O termo policromia é utilizado para designar o processo de impressão que utiliza quatro cores (impressão colorida). Também podemos reproduzir impressos com apenas três cores, processo conhecido por tricromia, ou duas cores, a bicromia. Quando este processo utiliza retículas para reproduzir meios-tons entre as cores empregadas, podemos considerar a impressão em três cores de tritone, e em duas cores de duotone.

O importante,  além de saber como ocorrem as impressões em Policromia e Monocromia, é analisar o seu projeto num todo e verificar qual a melhor opção para o resultado desejado.

E você? Tem alguma dúvida sobre os processos de Monocromia e Policromia? Deixe sua opinião nos comentários!

Abraços 🙂