Blog do MX Cursos

Magento vs. Opencart: qual é a melhor plataforma de e-commerce?

Magento vs. Opencart: qual é a melhor plataforma de e-commerce?

Você decidiu montar uma loja virtual de sucesso? Parabéns! Agora é hora de avaliar a melhor plataforma de e-commerce para hospedá-la. Mas cuidado: caso não haja familiaridade com o tema, você pode acabar enfiando os pés pelas mãos e contratando um sistema que nada tem a ver com seu tipo de negócio!

Por isso, este artigo vai lhe ajudar a analisar a Magento e a Opencart, duas grandes plataformas diferentes, concorrentes e promissoras. Confira agora os quesitos de cada uma para assegurá-lo nesta importante etapa: de encontrar a melhor plataforma de e-commerce!

Passo 1: conheça seu negócio

A maioria dos empreendedores da web se depara com várias questões quanto à criação de um site de comércio eletrônico conforme cada tipo de empreendimento. Mas existe uma dúvida comum a todos: como analisar as particularidades da plataforma ideal para seu tipo de negócio?

Ora, a resposta é simples, mas requer dedicação, paciência e dar continuidade à leitura para entender os desafios da busca:

questionamentos iniciaisQuestionamentos iniciais

Na verdade, não existe a melhor plataforma, mas sim a mais indicada para seu estilo empresarial. Por isso, primeiramente é necessário averiguar o tamanho da sua loja, suas preferências de design e layout, as estratégias de SEO (Search Engine Optmizer), a visibilidade e o orçamento que você pode investir.

Esses são alguns conceitos iniciais extremamente relevantes que devem ser encaixados às ferramentas que a Opencarts e a Magento oferecem, para garantir a eficácia de seus resultados.

Entretanto, antes de comparar a funcionalidade delas, vamos nos concentrar em seus objetivos e nas necessidades de sua loja. Separe papel e caneta e tente responder aos seguintes questionamentos básicos:

a) Construção do site

Quem vai construir seu site? Você possui habilidades para tentar sozinho baseando-se nas orientações da plataforma ou prefere contratar um programador?

Você busca uma solução personalizada exclusiva para seu segmento ou aceita as configurações padronizadas já existentes nas plataformas disponíveis no mercado?

Qual o volume de produtos que será disponibilizado para seu público?

b) Definição de personas

E, por falar em público, quem são seus clientes ideais? Eles possuem poder de compra online?

Aproveite esta dica: crie personas fictícias baseadas nas características reais de sua clientela e tente entender o que eles gostariam de encontrar em sua página. Considere também a autoridade de compra desse público (adolescentes, por exemplo, não possuem cartão de crédito para utilizar como pagamento) e assim por diante.

c) Opções de pagamento

Por falar em pagamento, a plataforma oferece opções variadas nesse quesito?

d) Planejamento futuros

Quais recursos ou funções adicionais você precisa integrar em sua loja on-line, além dos padrões convencionais? Aliás, você pretende vender para fora do país?

e) Orçamento disponível

Quanto capital você pode aplicar em licenciamento de domínio, hospedagem, extensões e outras medidas imprescindíveis? Avalie a que se encaixa em seu fundo atual e vai de encontro aos seus planos de expansão em longo prazo.

f) Divulgação integrada

O desempenho de SEO e a capacidade de compartilhamento em redes sociais é uma prioridade para a sua firma?

Pode parecer óbvio, mas você pretende seguir alguma estratégia de marketing digital para divulgar seu site em redes sociais?

Enfim, as plataformas analisadas possuem integração com um blog como o WordPress, por exemplo?

Passo 2: definindo a melhor plataforma de e-commerce

Agora sim, com base em suas respostas, você já pode começar a escolher sua plataforma preferida. Vamos lá:

a) Autoridade em dose dupla

Tanto a Magento quanto a Opencart foram projetadas para facilitar o manuseio de quem quer desenvolver sozinho uma loja online. Para isso, elas contam com modelos prontos para carregar produtos e são ricas em recursos, extensões e plug-ins facilmente adicionados.

Além disso, ambas também possuem vários idiomas e formas de pagamento, o que justifica a preferência por essas soluções a nível global, que conquistaram milhares de usuários no mundo todo.

Inclusive, hoje a Magento é a maior plataforma do mundo, responsável por mais de 30% dos principais e-commerces desse mercado promissor.

Pondere com atenção as sugestões a seguir já que no universo virtual plataforma de hospedagem é sinônimo de loja física. Então, se ligue nos detalhes!

b) Usabilidade

A principal diferença entre Magento e Opencart está relacionada à usabilidade de seus recursos.

Leia também  Por que o comércio virtual pode ser a solução para a sua empresa?

Acontece que a Magento vem ganhando reconhecimento mundial graças à capacidade de adequações personalizáveis, conquistando a fama de que qualquer pessoa pode construir a loja dos sonhos.

Toda robustez é constatada nas experiências de compra singulares que promovem aos clientes, alternativas de design ilimitadas e plug-ins com integrações diversas.

Mas tanta flexibilidade e popularidade certamente exige maior complexidade de administração. Por isso, alguns iniciantes podem achar o modelo bastante complexo ou encontrar algumas dificuldades na aplicação das inúmeras funções.

Já a Opencart, por outro lado, é bem mais fácil de programar, embora possua uma base de adesão menor — se comparada a Woocommerce, Wix e a própria Magento.

Portanto, é uma boa opção para empresas que precisam disponibilizar seus produtos rapidamente, sem recorrer a muitas firulas.

Outro ponto válido é que a Opencart conta com ferramentas simples, porém bastante intuitivas, o que facilita a navegação e usabilidade por parte de um empreendedor que não possui intimidade com a programação.

c) Ferramentas integradas

Falando em ferramentas, apesar das duas plataformas serem gratuitas, alguns de seus utensílios são pagos. Em relação às ferramentas gratuitas disponibilizadas para o mercado brasileiro, destacam-se o cálculo de frete dos Correios, que ambas possuem.

Já em relação à variedade de gateways de pagamentos, a Magento conta com: Cielo, PagSeguro e boleto, enquanto a Opencart trabalha com PayPal, bCash, PagSeguro, depósito ou transferência bancária.

Além desta última apresentar a menor integração do ramo, a diferença principal relacionada a esse aspecto é que a Magento possui a extensão do Google AdWords, indispensável para avaliar todo o tráfego da loja.

Com ela é possível saber quais são as páginas mais acessadas e o produto mais procurado pelos usuários, configurando assim uma importante ferramenta do marketing digital para sua loja.

Gestão de estoqued) Gestão do estoque

Oferecer tantas informações implica, automaticamente, em maior cuidado por parte do administrador ao lidar com a sua gestão de produtos. Imagina vender uma mercadoria que não se encontra mais disponível em estoque?

Por isso, não só em se tratando dessas duas plataformas famosas, mas independentemente do sistema escolhido, é necessária uma boa dose de fiscalização por parte do gestor para garantir um gerenciamento criterioso das peças que entram e saem da página.

Aliás, apesar da Opencart contar com uma instalação facilitada, devolução de produtos e um bom processamento de pedidos, seu banco de dados não tem sido tão bem desenvolvido quanto a gestão do estoque, como é o caso da maior do mundo, sua concorrente Magento.

e) Preço

O quesito preço obviamente acompanha as funcionalidades. No caso da Magento, é importante meditar sobre a contratação de um desenvolvedor para administrar tantos complementos — isso para que o cotidiano normalmente atribulado dos empresários não seja afetado com muitas horas investidas em sua manutenção.

Dessa forma, ela é mais indicada para grandes lojas que possuem orçamentos maiores graças à sua competência para acompanhar o crescimento do negócio nos próximos anos e amparar qualquer necessidade futura de ampliação.

Partindo desse mesmo ponto de vista, a Opencart possui um custo mais suave e é adequada a comércios menores e mais independentes, com design básico e direto.

Se você almeja um crescimento futuro, no entanto, não se esqueça de considerar a necessidade de mudar de plataforma posteriormente para exercitar sua pretensão em outra mais robusta.

f) Suporte

Comparando os suportes fornecidos pelas plataformas, ambos são considerados satisfatórios, sem maiores reclamações.

Mas esse item acompanha a popularidade e amplitude de cada sistema, visto que a Magento possui mais usuários e problemas específicos derivados da variedade de suas opções.

Ou seja, é normal demandar maior contato com a equipe de suporte ou realmente validar a possibilidade de terceirizar um programador, conforme sugerido anteriormente.

Enquanto isso, a Opencart, indicada para projetos de menor porte, exige menos desse setor visto que a facilidade de navegação é o carro-chefe ofertado pela companhia.

Você acabou de descobrir a importância de escolher adequadamente a melhor plataforma de e-commerce para guiar seu negócio. Mas não se esqueça de que, no mundo corporativo, tempo é dinheiro!

Então, não perca mais nenhum minuto: descubra agora os cursos que a MX oferece para otimizar seu aprendizado!

QUER POTENCIALIZAR SUAS HABILIDADES EM SOFTWARES E SEGMENTOS DO PRESENTE E DO FUTURO?

CURSOS ONLINE