Blog do MX Cursos
Design – Tipos de papéis, características e aplicações

Design – Tipos de papéis, características e aplicações

Design – Tipos de papéis, características e aplicações
5 (100%) 1 voto[s]

Existem no mercado vários tipos de papéis no design para impressão gráfica e as opções são muito diversificadas. Alguns são mais conhecidos e utilizados, seja por sua qualidade e/ou preço. Os papéis sobre os quais falaremos são todos de cor branca (apesar de não serem 100% brancos, são definidos assim), exceto o Reciclato (que é o papel reciclado).

Os formatos variam, o mais usado é 66 x 96, chamado de folha inteira. Por isto, saber o melhor formato de papel para aproveitar a dimensão gráfica do seu papel é super importante. Seguindo a linha dos papéis mais utilizados, temos:

1. Papel Offset

Produzido para ser impresso em larga escala e com custo baixo, tem um acabamento liso e lembra o papel sulfite, mas com qualidade superior. É indicado para quando há a necessidade de escrever ou fazer anotações no material, como por exemplo miolo de cadernos, agendas, blocos, folhas timbradas entre outros. Disponível em várias gramaturas.

2. Papel Reciclato

Papel Reciclato - Tipos de papéis no design

É o papel offset reciclado. Ele possui cor parda e tem um aspecto diferente dos demais papéis chamados “brancos”, sua principal distinção para o offset tradicional é que é produzido de material 100% descartado e sustentável. É indicado também para o uso em papéis  timbrados, materiais gráficos diversos, miolo de cadernos e agendas. Está disponível em várias gramaturas.
Se você quer dar transmitir o conceito de sustentabilidade para seu impresso, é a escolha certa!

3. Papel Couché Brilho

O papel Couché brilho possui um revestimento que deixa a superfície brilhante e uniforme para receber a tinta e assim, as cores se comportam de uma maneira melhor. Sua diferença do couché fosco é que o acabamento dele reflete mais luz, o que pode atrapalhar a leitura dependendo do material gráfico e da gramatura, mas dá um ótimo destaque à imagens e cores.
É indicado para capas de  revistas (115, 150, 170 g/m² de gramatura), capas de catálogos (230 g/ m²), flyers e cartões de visita em várias gramaturas.

4. Papel Couché Fosco

Absorve mais luz, o que deixa a cor mais pura, dando um ar de sofisticação. Usado em folders, cartões de visitas, catálogos, e uma infinidade de materiais.

Características do Papel

1. Peso

O peso do papel pode variar de 50 a 350 gramas, definindo o peso e o volume final do impresso. Quanto maior a gramatura, mais grossa é a folha e, consequentemente, maior o peso do material. Outros pontos que são influenciados pela gramatura é sua opacidade e o custo.

Dica do redator: Quer se especializar ou potencializar suas habilidades em Softwares como Photoshop, Illustrator, InDesign, Lightroom, Krita, entre outros? Conheça todos nossos Cursos Online de Design Gráfico em Vídeo Aulas.

2. Formato

Antes de iniciar a arte do seu impresso, vale a pena realizar uma breve pesquisa sobre os formatos de papéis disponíveis. Muitas vezes, dois ou três centímetros podem representar uma diferença significativa no seu orçamento e uma grande economia para o planeta.

3. Cor

Ao definir sua linha de criação, pense na possibilidade e diversidade de cores dos papeis. Como as tintas offset contém transparência, suas cores podem sofrer variação. Por este motivo, normalmente utiliza-se papel de cor branca.  Uma boa dica é utilizar tons amarelados ou caramelados para dar conotação envelhecida à peça.

4. Textura

Podemos definir a textura como o aspecto do papel ou seu grau de rigidez: papéis lisos, calandrados, telados, entre outros. O importante é trabalhar a textura do impresso como mais um elementos do design e deve ser escolhido de acordo com a sua arte.

No processo de impressão offset, quanto mais liso for o papel, maior será a nitidez da impressão. Porém, papéis com textura exprimem singularidade de impressão, mas não são indicados para artes com grande riqueza de detalhes.

Para garantir o melhor tipo de papel para os seus projetos, pesquise o objetivo da comunicação que deseja empregar, se é um material que será muito manuseado, se o papel precisa ter uma certa resistência, como calendários, capas de catálogos etc.

O importante é conhecer e saber usar o papel certo dentro do seu projeto.

Dica: Quer se especializar no Design Gráfico e potencializar suas habilidades em Photoshop, Illustrator, CorelDRAW e InDesign? Conheça todos nossos cursos online.

E você? Que tipos de papéis costuma usar para seus projetos gráficos?

Deixe seu comentário ou sugestão nos comentários!

Abraços 🙂

Tuíse Krack

Tuíse Krack

Graduada em Design e Publicidade e Propaganda. Apaixonada por moda e artes plásticas, com vasta experiência profissional na criação gráfica digital utilizando Photoshop, Illustrator e Indesign. Atualmente, atua como professora da área de Design Gráfico do MX Cursos.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.