MX Cursos

Chatbot – o que é e para que serve

Chatbot – o que é e para que serve

Com a internet e as tecnologias da informação crescendo a passos largos, a comunicação entre empresas e clientes tem sido cada vez mais direcionada, rápida e efetiva, sobretudo, por meio dos chamados Chatbots. Não sabe o que são essas poderosas ferramentas de automação e nem como utilizá-las no seu negócio?

Então este texto é para você!

Chatter + (ro)bot = Chatbot

Bom, o termo “Chatbot” tem origem na expressão “Chatterbot”, que surgiu a partir da junção das palavras “Chatter” (que faz referência à pessoa que conversa) e “bot” (abreviatura de robô em inglês), ou seja, o Chatbot é um robô, em forma de software, que dialoga com as pessoas a partir de mensagens pré-programadas.

Assim sendo, o objetivo desse tipo de ferramenta é responder a perguntas, tirar dúvidas e interagir com as pessoas de tal forma que elas tenham a impressão de estar conversando com outra pessoa e não com um programa de computador. Sensacional, né?

Pois bem, a palavra “Chatbot” foi inventada por Michael Mauldin, executivo americano da indústria de entretenimento, cujo primeiro Chatbot de sucesso foi apresentado na 12ª Conferência Nacional de Inteligência Artificial e ganhou o nome de Julia. De lá para cá, a adesão a esse tipo de tecnologia tem se tornado cada vez mais frequente, principalmente em virtude de três fatores:

  • A massificação do uso de dispositivos móveis.
  • O rápido e constante crescimento do uso de aplicativos de mensagens.
  • Os recentes avanços no desenvolvimento de Inteligência Artificial, que permitem que esses robôs para chats possam ser mais detalhistas e parecer mais humanos.

Dica: Lançamos recentemente um curso online de ManyChat. Acesse aqui e saiba mais!

Como funcionam os Chatbots?

Atualmente, os Chatbots são desenvolvidos para operar de duas maneiras: a partir de regras e com Inteligência Artificial. No primeiro caso, algumas palavras-chave e fluxos de navegação são pré-definidos para que haja a conversação. Já no segundo, o bot “aprende” com o tempo, ou seja, quanto mais utilizado, mais inteligente fica.

Assim, sem dúvidas, um dos grandes benefícios dos Chatbots é que eles facilitam as interações, especialmente quando elas são repetitivas, como é o caso das redes sociais; onde você, muitas vezes, precisa responder a mesma coisa diversas vezes ao dia, certo? É por isso que os Chatbots têm sido muito usados no Messenger do Facebook e no site de diversas empresas.

Nossos cursos online relacionados a este post

Chatbot - o que é e para que serve

Pois bem, mas vamos entender um pouco mais sobre a criação desse tipo de recurso. Bom, um Chatbot é composto por pelo menos duas partes: uma aplicação cliente e um servidor. A aplicação cliente é aquela com a qual o usuário interage diretamente, na qual ele fornece uma entrada, geralmente áudio ou texto, e obtém uma saída na forma de áudio, texto ou outros tipos de conteúdos.

Já o servidor é responsável por receber as requisições da aplicação cliente contendo a informação de entrada fornecida pelo usuário, interpretá-la e fornecer uma resposta que a aplicação cliente usará para gerar a sua saída para o usuário. Parece confuso?

Vejamos como tudo isso começou para que fique mais claro!

A origem de tudo

Os primeiros Chatbots começaram a ser desenvolvidos a partir da definição do que viria a ser Inteligência Artificial, proposta em 1950 por Alan Turing, um cientista britânico, pioneiro na área, e conhecido como o Pai da Computação.

Turing definiu que, se um computador puder dialogar com uma pessoa por meio de um chat, sem que ela perceba que está conversando com uma máquina, o computador em questão pode ser considerado “inteligente”. Assim, esse conceito foi intitulado como “Teste de Turing”.

Chatbot - a origem de tudo

No entanto, a tecnologia só foi vista pela primeira vez em 1966, quando Joseph Weizenbaum, um pesquisador do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), criou o software Eliza. Assim sendo, a história dos Chatbots se inicia a partir deste momento, pois Eliza é considerada a “mãe de todos os bots”, e foi criada e programada para simular uma psicóloga. Fantástico, né?

Projetado para imitar as conversas humanas com base em instruções e respostas pré-definidas, esse robô de conversação era capaz de identificar cerca de 250 tipos de frases. Apesar de toda essa habilidade, Eliza falhou no Teste de Turing e, consequentemente, como psicóloga automatizada. Contudo, sua invenção foi um avanço significativo, dando início a diversas experimentações até chegarmos aos modernos Chatbots da atualidade!

Como o uso de Chatbots impacta a comunicação das empresas?

Quando uma empresa decide investir nesse tipo de tecnologia, basicamente, ela está pensando em otimizar o atendimento ao cliente. Assim, ao automatizar esse tipo de serviço, é possível agilizar os processos, reduzir o trabalho humano e garantir melhorias organizacionais, proporcionando, inclusive, a redução de custos.

Ademais, as possibilidades de utilização de assistentes virtuais são inúmeras na atualidade, visto que dificilmente exista um setor de atuação que não possa aproveitá-los, concorda?

Muito bem, agora que você já aprendeu mais sobre o surgimento dessa interessante ferramenta de automação, assim como a sua importância para a comunicação na atualidade, vem conhecer o nosso mais novo curso de Chatbot com ManyChat!

Até a próxima! 😉

Clube de Cursos Clube de Cursos

Conheça nosso Clube de Cursos e potencialize suas habilidades em Produção e Edição de Vídeos, Design, Marketing Digital, Programaço, WordPress, 3D e Modelagem, Motion Graphics e muito mais!

CONHEÇA O CLUBE