Blog do MX Cursos

5 erros comuns de quem anuncia no Facebook Ads

5 erros comuns de quem anuncia no Facebook Ads

O Facebook Ads é uma plataforma de anúncio do Facebook, a maior e mais popular rede social do planeta. Se você ainda não conhece o Facebook Ads, leia este artigo.

Diariamente, milhões de anúncios são veiculados na plataforma. Pessoas comuns, empresas, organizações, se você tem um produto, um serviço ou até mesmo um ideal, você pode anunciar no Facebook.

Mas ter acesso à ferramenta de anúncio do Facebook e mais, criar anúncios não é uma total garantia de sucesso. É preciso saber como fazer, quando fazer e principalmente, otimizar todas essas ações.

E um bom começo para melhorar suas campanhas no Facebook Ads, é saber o que não fazer.

É o que explico nesse artigo.

Continue lendo.

1. Focar só no CPC (Custo por Cliques)

Tenho visto de meus alunos do meu Curso de Facebook Ads e Instagram Ads, questionamentos como “Professor, como posso diminuir meu CPC?”.

Sem dúvidas, CPC baixo é um bom indicador, mas desde que seus resultados estejam bons. O custo por cliques não é o que dita o sucesso ou não de suas campanhas.  Um dos indicadores de sucesso em suas campanhas deve ser, por exemplo, o  número de conclusão de seus objetivos, ou as conhecidas conversões, que podem ser desde uma compra, uma assinatura ou até mesmo um download de um eBook.

Nossos cursos indicados

O CPC é um indicador variável e que depende de uma série de fatores do seu anúncio. É impossível determinar quanto você vai pagar por cada clique no Facebook Ads, uma vez que esse número depende de um cálculo que envolve o valor total gasto de sua campanha, conjunto ou anúncio, dividido pelos cliques que obtiveram.

Ou seja, a forma que seu anúncio ou campanha no Facebook Ads é construída, afeta diretamente o custo por clique. Vejamos:

Se você cria um anúncio ruim, com uma imagem ruim, com uma copy ruim, com uma headline ruim, ou seja, um desastre total, a sua pontuação de relevância cairá absurdamente. Como a pontuação de relevância é um dos indicadores que o Facebook determinar quem vencerá o leilão, seu anúncio será menos exibido para as pessoas e isso afeta diretamente o CPC.

Ou então, se você estiver veiculando anúncios para um público errado. Isso também irá afetar os custos de suas campanhas.

A primeira análise que deve ser feita é sobre os resultados obtidos e a partir daí, trabalhar para que seu CPC, CPM e até CPA sejam menores.

Portanto, foque nos resultados e trabalhe para a partir daí melhorar seus indicadores.

Assista ao vídeo do meu curso sobre melhorar suas pontuação de relevância

2. Falta de planejamento

Outro erro comum! É importante que você desenhe cada mês uma planejamento e siga à risca até o fim. E isso é possível ainda que você efetue ajustes durante esse caminho.

Este planejamento envolve criação do público, criativo, textos, quantidade de anúncios e principalmente orçamento. Pois, analise comigo!

Você cria um conjunto de anúncios com 3 anúncios e configura um orçamento diário de R$30,00. Em tese, veja bem, EM TESE, teríamos R$10,00 para cada anúncio, embora não possamos garantir que cada anúncio consumiria 1/3 do orçamento diário total.

Porém, 5 dias depois, resolve inserir mais 2 anúncios neste mesmo conjunto. Ou seja, seriam agora 5 anúncios para R$30,00 diários (Claro, em orçamento diário configurado).

Desta forma, você pulverizaria seu orçamento com a entrada de novos anúncios, diminuiria seu alcance e por consequência, fatalmente prejudicaria seus resultados.

A não ser que você aumente por igual o orçamento para cada entrada de um novo anúncio, efetue apenas ajustes que não envolvam o orçamento, como ajustes de público, de criativo, de texto, etc… Ou até mesmo remova anúncios que julgue estar com baixo desempenho.

Leia também  5 motivos para anunciar no Facebook ADS

Outra dica é usar o recurso de regras do Facebook Ads, que permite por exemplo que um anúncio seja desativado automaticamente caso não atinja um indicador que deseja. É uma ótima forma de automatizar seu planejamento e evitar que você perca dinheiro com campanhas, conjuntos ou anúncios que não estejam dando resultados satisfatórios.

3. Pulverização de conjuntos de anúncios

Quando você veicula um conjunto de anúncios com objetivo de conversão por exemplo, você poderá dizer ao Facebook a qual conversão criada você deseja otimizar relativo àquela veiculação.

Basicamente, o Facebook irá analisar os perfis das pessoas que convertem naquela conversão indicada e irá otimizar a veiculação de seus anúncios para pessoas similares àquelas.

Porém, por uma questão de probabilidade, o Facebook precisa ter ao menos 25 conversões nos últimos 7 dias (50 conversões é o essencial).

Caso você tenha muitos conjuntos, até que você consiga esse número em cada um dos conjuntos, você terá utilizado muita verba do seu orçamento.

Caso os públicos de seus conjuntos sejam semelhante e principalmente, caso os anúncios veiculados sejam de produtos ou serviços similares, teste inserir todo público em um conjunto só e veicular todos os anúncios em um conjunto só.

Isso fará com que você aumente o orçamento em um conjunto só, aumentando assim a veiculação. Certamente você obterá um maior número de conversão, otimizando assim a veiculação de seus anúncios para as pessoas certas.

Assista ao vídeo do meu curso sobre otimizar suas conversões

4. Tentar vender para que não conhece sua marca

Outro erro comum que vejo é quando tenta-se vender produtos ou serviços para pessoas que não conheçam sua marca. Embora você possa conseguir vendas, geralmente os Custos Por Aquisições (CPA) tendem a ser maiores.

O indicado neste caso é veicular anúncios de prospecção para pessoas que não conhecem sua empresa com foco em conteúdo. Pode ser um vídeo explicativo do seu produto ou serviço, uma chamada para um post em seu blog, ou eBook, entre outros materiais.

Com essas ações, você conseguirá aumentar o volume de engajamento dos usuários para com seu negócio e através de anúncios de retargeting poderá re-impactar pessoas no momento certo. Neste momento, como o usuário já conhece sua marca e seu produto, estará mais pré-disposto a consumi-los.

Assista ao vídeo do meu curso sobre dicas para melhorar suas campanhas

5. Não fazer Remarketing Dinâmico

Um recurso incrível do Facebook Ads é o catálogo de produtos. Com este recurso, é possível criar um catálogo dinâmico usando um XML do seu site.

Caso você não tenha conhecimento técnico sobre isso, sugiro consultar um programador para esta tarefa. Caso você use uma plataforma de e-commerce, por exemplo, ela poderá terum XML que puxe os produtos do seu site automaticamente. Ainda que seu site não tenha esse XML, seu programador poderá criar sem maiores dificuldades.

Mas ainda que seu site não tenha um XML dos seus produtos ou serviços, você poderá subir para o Facebook Ads uma planilha de excel contendo dados dos seus produtos. A parte ruim disso é que toda vez que alguma atualização ocorrer, seja no preço de um produto ou até mesmo em sua remoção do site, você terá que reenviar a planilha atualizada.

A partir do momento que seu catálogo é criado, você poderá criar um anúncios de retargeting para impactar pessoas que acessaram determinados produtos e não efetuaram a compra.

É possível ainda criar anúncios de Cross Sell e Up sell.

Conclusão

É de suma importância que você teste bem suas campanhas com a finalidade de melhorar seus resultados e entender erros comuns que anunciantes cometem é uma boa forma de não cometê-los também.

Um abraço e até a próxima!

QUER POTENCIALIZAR SUAS HABILIDADES EM SOFTWARES E SEGMENTOS DO PRESENTE E DO FUTURO?

CURSOS ONLINE